José Abelha Neto – Presidente do SINTRACOMCG

José Abelha Neto - Presidente do SINTRACOMCG

ABELHA FILIADO NO PDT

JOSÉ ABELHA NETO (52), presidente do SINTRACOMCG: Nasceu nos canteiros de obras. Foi servente e pedreiro e hoje está à frente desse sindicato, representando uma classe trabalhadora que é uma aposta deste país. No Brasil a “construção civil” é sinônimo de progresso. Reeleito para mais um mandato ele foi entrevistado no programa BOCA DO POVO da DISUFORA -FM 101.9 e revelou que irá tentar a carreira política no próximo ano.

*Por B. de Paula Filho

Boca: Você se filiou ao PDT. Vai tentar uma carreira política no próximo ano?
ABELHA – “Depois de muito entendimento com a nossa diretoria e filiados decidimos que sim. Filiei-me ao PDT. Pretendo representar a nossa sofrida classe no Legislativo. Precisamos de voz para avançar nas conquistas”.

Boca: E os filiados o que acharam disso?
ABELHA – “Todos sabem que sem uma voz para defender nossas necessidades será difícil avançar além daquilo que já fizemos. Nosso sindicato tem realizado um excelente trabalho, mas necessitamos de uma interlocução que entenda como funciona e o que pretendemos para os nossos associados”.

Boca: Uma decisão consciente e sem vaidade?…
ABELHA – “Sim! Não me filiei por vaidade, mas pela necessidade que estamos sentindo e pela visão que conseguimos ter nestes 7 ou 8 anos de sindicato. Temos conversado com pessoas, filiados, seguimentos religiosos, famílias de associados e construímos um projeto capaz de representar a família da construção civil. O projeto está maduro e vai acontecer”.

Boca: Por que o PDT?
ABELHA – “Analisamos o atual cenário político e vimos que o PDT não está envolvido em qualquer um desses escândalos que chacoalham o País. Como nunca me filiei a partido algum esse foi o nosso critério para escolha.
A nova classe política será analisada pela honestidade e transparência. São apenas alguns dos muitos motivos da nossa filiação ao partido”.

Boca: Como isso refletiu dentro do sindicado?
ABELHA – “Primeiro passamos por um ajustamento interno. Depois fizemos uma reunião com os associados para que compreendessem a necessidade. A primeira reunião foi meio tensa. Da segunda em diante a coisa andou”.

Boca: Quem for da construção civil terá um representante legítimo na composição da próxima Assembleia?…
ABELHA – “Exatamente. Não só da construção civil, mas de outros sindicatos,  haja vista que nos relacionamos bem com a educação, saúde, correios, enfim. Nossa proposta é trabalhar para os nossos e os outros”.

Comentários

Comentários