Estado Islâmico reivindica ataque em boate na Turquia

Uma operação policial busca autor do atentado. 39 pessoas morreram e 69 ficaram feridas no domingo (1º).

O Estado Islâmico reivindicou nesta segunda-feira (2) o ataque em uma boate na Turquia que deixou 39 mortos e 69 feridos no domingo (1º), segundo a Reuters. O ministro do Interior turco, Suleyman Soylu, afirmou que uma operação policial está em andamento na busca pelo autor do atentado.

As autoridades estão coletando evidências que possam levar à sua identidade. Segundo o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, o atirador deixou sua arma no local do crime. “Alguns detalhes começaram a emergir, mas as autoridades estão trabalhando para atingir um resultado concreto.” Ainda não há clareza sobre quem cometou o atentado, segundo Yildirim.

Segundo a agência EFE, o primeiro-ministro desmentiu que o atirador estivesse vestido de Papai Noel no momento do ataque, conforme algumas testemunhas relataram anteriormente. “A polícia e as autoridades de segurança vão divulgar informações quando elas estiverem disponíveis durante a investigação”, acrescentou Yildirim.

De acordo com as agências EFE e France Press, 11 vítimas são turcas, 24 de outros países e 4 corpos ainda não foram identificados. O ataque aconteceu no Reina, um dos clubes mais populares de Istambul, que também tem uma área de bar e restaurante.

Os tiros começaram por volta da 1h30 da madrugada de domingo na Turquia (20h30 de sábado em Brasília), quando havia cerca de 700 de pessoas na boate.

O local do ataque

A boate Reina é uma famosa casa noturna de Istambul, localizada em Ortaköy, um bairro do distrito de Besiktas, no lado europeu da cidade, frequentada por jovens ricos, famosos e turistas estrangeiros.

Além de pagar preços elevados, os clientes ainda devem superar um duro filtro na entrada do local. As noites começam geralmente após a meia-noite nesta casa noturna, que possui vários restaurantes e pistas de dança, além de um bar central.

Trata-se de um lugar seleto, situado perto do espaço onde ocorriam as principais celebrações do Ano Novo, às margens do Bósforo. A casa noturna inaugurada em 2002 também é acessível por barco diretamente a partir do estreito.

Fonte:G1

Comentários

Comentários