Em assembleia, policiais civis decidem suspender o acampamento temporariamente.

No sábado (15), os policiais civis se reuniram em Assembleia para deliberar a proposta ofertada pelo governo estadual que consiste em:

  • Cumprir a correção salarial que já estava determinado na lei 4.890;
  • Encaminha o projeto de lei que altera a promoção funcional em 90 dias;
  • Retirada do reajuste linear.

A categoria decidiu que continuará a negociação, reivindicando que o projeto de lei que altera a promoção seja encaminhado à Assembleia Legislativa em 30 dias e para que a categoria receba o reajuste linear. Segundo o presidente do Sinpol-MS, Giancarlo Miranda, não faz sentindo excluir os policiais civis de um reajuste que será para todos os servidores estaduais. “Novamente, vamos ter boa vontade com o governo do estado e retiraremos nosso acampamento temporariamente, caso não haja avanços poderemos retornar com o acampamento e com outros protestos. A luta pela valorização do policial civil ainda não acabou”, declarou.

Os policiais civis ficaram 40 dias acampados em frente à governadoria protestando contra o governo do estado pelo não cumprimento de compromissos firmados com a categoria desde 2014 e ratificados em 2016. Neste período eles enfrentaram dias de frio intenso, chuva e ameaças do governo estadual.

Comentários

Comentários