BYE, BYE HORÁRIO BRASILEIRO DE VERÃO: Deputado Federal Dr. Luiz Ovando (PSL) derrotou o horário que já não mais significava economia energética para o Brasil

Como médico o deputado Federal Dr. Luiz Ovando (PSL) manteve pesquisas sobre os efeitos danosos ao corpo devido ao horário brasileiro de Verão.

Outros também pesquisaram as mudanças que à cada final de ano eram impostas ao povo brasileiro, mas coube ao Dr. Luiz Ovando o “feeling” de dar a estocada certa nesse costume que persistiu por durante 88 anos.

Criado na ditadura de Getúlio Vargas, o “horário de verão” não mais significava economia, tanto é, que a partir da adoção de altas tecnologias de iluminação, os números eram “pífios”, restando apenas um saudosismo injustificável que a cada final de ano convidava o moribundo horário retornar.

Coube ao deputado Federal e Médico sul-mato-grossense a honra de ferir de morte o horário de verão, entregando-o de bandeja para que fosse enfim, sacrificado pela caneta do presidente Bolsonaro.

A derrota do inoportuno horário colocou Luiz Ovando na galeria dos políticos que se destacaram por perseguir um objetivo e transformar seus tenazes sonhos em realidade. Ele está hoje ao lado de figuras históricas como a do saudoso Nelson Carneiro, que instituiu o divórcio no Brasil.

Ao assinar o decreto na quinta-feira (25/04), Bolsonaro destacou que ouviu “gente da saúde” que relataram como o adiantamento dos relógios em uma hora afeta o “relógio biológico das pessoas”.

Dr. Luiz Ovando disse estar satisfeito pelo decreto assinado pelo presidente, mas que se sentiria mais seguro se a extinção fosse determinada por força de lei, já que qualquer decreto pode ser revogado pelos sucessores de Bolsonaro.

Médico Cardiologista, Dr. Luiz Ovando fez questão de esclarecer por que o horário de verão lhe causa tanta antipatia. O adiantamento dos relógios, afirmou, causa inúmeros prejuízos à saúde humana que não podem ser ignorados em detrimento da suposta economia.

A privação de sono pela qual o organismo é submetido anualmente, causa uma situação de adaptação e de estresse que aumentam alguns índices como – adrenalina, noradrenalina – cuja estabilidade seria primordial ao equilíbrio da saúde humana, além das questões relacionadas à segurança pública.

O Horário Brasileiro de Verão foi instituído em 1931 pelo ditador Getúlio Dornelles Vargas e sobreviveu por 88 anos.

Comentários

Comentários