As Dez Mais

Sexta-feira, 22 de setembro de 2017.

Primeira:

O governo estadual pediu urgência para que deputados votem o REFIS. A pretensão é arrecadar R$ 100 milhões. Os deputado precisam analisar cuidadosamente a mensagem para se precaverem contra os famosos “jabutis” que sempre estão embutidos nas intenções fazendárias.

Segunda:

Jabutís são aquelas intenções que às vezes passam despercebidas. São as famosas “pegadinhas”. Um “jabuti” escondido tempos atrás num adendo à uma lei, fez o pecuarista José Carlos Bumlai economizar 78 milhões. Devia 80. Com a nova redação da lei pagou a conta com 2 milhões da Usina San Fernando.

Terceira:

Todo cuidado é pouco quando o assunto é REFIS. É que a JBS/Friboi está devendo R$ 1 bilhão de reais ao Estado, dos quais R$ 250 milhões já são líquidos e certos e com ordem de bloqueio emanada da CPI DA JBS em nossa Assembléia. Se não bloquearem empresas envolvidas em denúncia a JBS vai seguir o mesmo exemplo de José Carlos Bumlai.

Quarta:

Quem sai perdendo com esses “jabutis legislativos” é o povão. Os grandões se ajeitam e os cofres do governo se esvaziam. Já com ares de fim de governo parece que Azambuja (PSDB) quer que o povo se exploda.

Quinta:

Hoje é sexta-feira, e a cúpula do governo funciona apenas até o meio-dia. As caminhonetonas dos secretários já estão abastecidas e preparadas para levar seus proprietários às fazendas. Administrados por um governados de fazendeiros – os maiores e mais bem sucedidos do Estado – para eles os finais de semana começam a partir das 11 horas das sextas-feiras. À tarde não se encontra mais ninguém do 1º escalão. Só segunda-feira.

Sexta:

O secretário de Fazenda Márcio Monteiro (PSDB), depôs à CPI DA JBS. Teve que ter ‘nervos de aço’ para suportar perguntas incisivas como a do deputado estadual Paulo Siufi (PMDB). Siufi olhou bem dentro dos olhos do secretário e disparou: “Você conhece ou já esteve com Joesley Batista?”. A resposta foi “Não!”. Depois, Monteiro prometeu mandar documentos – notas, romaneiros, etc – provando que matou gado referente às notas denunciadas por Joesley Batista, da JBS.

Sétima:

Monteiro tenta provar que a Assocarnes mente quando prova, em documentos, que as notas denunciadas pela JBS são “frias”. Mas as provas contra o secretário e mais 55 outros envolvidos são contundentes. Uma coisa é certa: Se Joesley mentiu irá se afundar mais quanto à ‘delação premiada’ feita à Procuradoria Geral da República.

Oitava:

A TV-Morena fez uma grande festa para comemorar sua nova logomarca. Mudaram só a logo, mas a programação continua a mesma. Falando em televisão, hoje as atenções estão voltadas para mais uma excelente reportagem da jornalista Claudia Gaigher. Ela vai apresentar no GLOBO REPÓRTER o nosso Pantanal. Será mostrada a fauna, flora e as ervas medicinais utilizadas pelo povo da maior planície alagada do Planeta.

Nona:

A vinda do ministro da Agricultura Blairo Maggi a Campo Grande exigiu esforço do pessoal do Governo. Saíram pegando funcionários à laço para encher a platéia do Teatro Popular da Cultura, para mostrar ao ministro visitante que muita gente se interessava pelo acontecimento. Como o diabo faz a panela, mas não faz a tampa, eis que esqueceram e não convocaram nenhum representante do agronegócio.

Décima:

Às 16:02 horário de MS começa a Primavera, a mais bela estação do Ano. Andar por Campo Grande é experimentar uma explosão de cores. A Natureza aqui se mostra exuberante com ipês brancos e roxos florescendo e muitas outras árvores colorindo nossas ruas. A Primavera é uma das estações do ano. Aliás, o ano tem 5 estações: Primavera, Verão, Outono, Inverno e a Rádio Difusora FM 101.9: A estação pro ano inteiro.

Segunda-feira eu volto.

Fuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários