As Dez Mais

Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017.

Primeira:

A inércia do governador Azambuja acabou virando a maior cabo eleitoral do ex-governador André Puccinelli (PMDB). Isso dá pra sentir na população. Desesperado, Azambuja está correndo atrás até de inauguração de poço artesiano.

Segunda:

Tentamos, reviramos, cutucamos fizemos o possível e o impossível para arrancar do ex-governador André Puccinelli (PMDB) que ele ‘é’ o candidato a governador do PMDB em 2018, mas ele se mostrou liso em suas respostas deixando no ar apenas interrogação.

Terceira:

O projeto de Lei do deputado estadual Dr. Paulo Siufi (PMDB), transformando Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Padroeira de Mato Grosso do Sul é hoje uma luta da Família Católica neste Estado. Há conversas que o Governador poderá vetar o projeto.

Quarta:

Se Azambuja vetar o projeto de Paulo Siufi (PMDB) arcará com a responsabilidade política. A lei diz claramente que “O dia 26 de junho, dedicado à N. S. do Perpétuo Socorro não será feriado”.

Quinta:

Os marqueteiros do Governo bolaram o “Projeto Caipira” que é a ação do governo no interior a fim de fazer base para a reeleição de Azambuja. Eles separaram o interior da Capital. Esperam que Azambuja tenha os votos necessários para se reeleger no interior deixando a Capital para o que chamam por ‘batalha final’.

Sexta:

É uma estratégia perigosa, mas o ‘Espanhol’ garante que dá certo. Eles se baseiam no fato de que Campo Grande, eleitoralmente falando, é ‘terra de ninguém’. A estratégia incluiu: visita do governador, alguma inauguração, dinheiro liberado para festas e o agradecimento dos prefeitos.

Sétima:

Quem desfez toda aquela imagem que ficou no nosso imaginário que eles faziam as obras baratas, rápidas e perfeitas, foi o Batalhão de Engenharia do Exército. Contratado para asfaltar as principais vias do bairro Amambaí, a obra se arrasta penosamente deixando todo mundo bicudo com os contratempos.

Oitava:

A Caixa Econômica Federal desta Capital “sentou em cima’ de 112 financiamentos de casas do programa ‘Minha Casa Minha Vida’. A construção civil voltou a ficar em crise com construtores desestimulados e desacreditados nesse sistema.

Nona:

Não é verdade que o senador Moka tenha tido um infarto. Conversei com a assessoria dele na tarde de ontem. Ele teve sim uma ligeira indisposição, e submeteu-se a um cateterismo. Está tudo bem e ele já voltou a ativa.

Décima:

Ontem foi dia do governador marcar e desmarcar ida à Assembléia Legislativa. Disseram que ele falaria com os administrativos da Educação que estavam no local. Depois desmarcaram. Dizem que ele manteve uma conversa reservadíssima com os deputados apenas, antecedendo a ida do seu secretário de Fazenda Márcio Monteiro, convocado a depor na CPI DA JBS, que por sinal, mandou bloquear 250 milhões da empresa por sonegar impostos ao Governo de Mato Grosso do Sul.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários