As Dez Mais

Sexta-feira, 01 de Setembro de 2017.

Primeira:

Azambuja surpreendeu todo mundo ao se pautar pela lógica, mandando demitir toda a cúpula do DETRAN-MS. Havia, até na manhã de ontem, a conversa de que ninguém cairia apesar da pressão da imprensa. Azambuja preferiu agir elegantemente pedindo que a cúpula presa se demitisse.

Segunda:

Bonita a atitude do ex-diretor-presidente do DETRAN-MS Gerson Claro. Antes de entregar o cargo mostrou que os contratos firmados em sua administração são reduzidíssimos em relação aos anteriores mantidos pela Itel. Os “gravames” caíram de R$ 143 para R$ 46 reais.

Terceira:

Gerson Claro estava visivelmente abatido pela prisão e pelo farto noticiário que rendeu o seu episódio. Foi um desgaste pessoal enorme, mas dizem que ainda tem coisa muito pior para acontecer.

Quarta:

Quem está rindo desse imbróglio é o ‘danado’ do João Roberto Baird. Saiu ileso da situação e ainda pode voltar a ter reativado o contrato perdido do DETRAN-MS. Esse ‘espertinho’ sabe mesmo como tirar castanha da chapa quente usando a mão alheia.

Quinta:

O Ministério Público no dia do “baculejo” na cúpula do Detran, iniciou o “péga” pela Governadoria. Invadiu o local e apreendeu computadores e contratos. Isso não apareceu na imprensa.

Sexta:

Os ‘rabos de foguetes’ continuam tomando conta do atual governo. Descobriram que o ‘psicodélico’ decreto proibindo barulho no Parque dos Poderes, saiu da criatividade da famosa ‘dupla dinâmica’  Batman e Robin, como são conhecidos pelos corredores do Governo. Descobrimos a identidade secreta desses atrapalhados “super-heróis’: Hermenegildo e Alessandro. Ontem já deu briga entre eles. Ninguém quer ser o Robin.

Sétima:

A “dupla dinâmica” fez o ‘bat-decreto’ que não resistiu um dia após ter sido publicado no Diosul. A intenção era fazer uma ‘bat-blindagem’ ao Governador, só que o tiro saiu pela culatra.

Oitava:

E como o que está ruim pode ficar pior, ontem circularam documentos sobre o escritório de advocacia que vai defender o governador Azambuja das acusações dos irmãos Wesley e Joesley Batista, donos da JBS/Friboi. A banca advocatícia é de Goiânia e indicada pelo governador Marconi Perillo. Casualmente, lá trabalha o filho da ministra presidente do STJ, Laurita Vaz.

Nona:

Poucos sabem o significado “Uai” que os mineiros falam tanto. Trata-se de uma senha usada pelos Inconfidentes, que em sua maioria eram maçons e que era usada para se comunicar entre eles, mas que acabou de domínio público e tradicional entre os povos das Minas Gerais. “Uai” significa – União, Amor e Independência.

DÉCIMA:

Quem está de cabeça inchada é o Barbosinha, da Sejusp. O sumiço de dois presos pelo DOF e o sequestro de dois técnicos de segurança que gravaram a cena, colocou a Segurança Pública numa autêntica “saia justa”. O DOF no passado, já passou por uma dessas “sem provas”; mas agora com as provas correndo soltas pelas redes sociais e reportagens, dizem que vai ser impossível segurar a parada, até porque o “Fantástico” poderá voltar ao Estado.

Segunda-feira eu volto.

Fuuuuuuuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários