As Dez Mais

Terça-feira, 22 de agosto de 2017.

PRIMEIRA:

Faleceu às 03 desta madrugada o Dr. Pedro Pedrossian, aos 89 anos de idade. Fez uma “passagem” bonita: Dormindo!. Foi uma forma tranquila do nosso maior político se despedir da vida.

SEGUNDA:

A morte de Pedro Pedrossian impactou dois estados: Mato Grosso do Sul que ele governou por duas vezes e Mato Grosso onde ele fez seu primeiro governo.

TERCEIRA:

Confirmada a vinda de uma comitiva mato-grossense chefiada pelo governador Pedro Taques, que participará do féretro de Pedrossian que sairá logo mais às 16:30 no Cemitério Parque das Primaveras. Câmara e Assembléia suspenderam suas sessões. O corpo de Pedrossian será levado à sua última morada em carro aberto do Corpo de Bombeiros, seguindo pela Afonso Pena e Calógeras.

QUARTA:

É um absurdo o Tribunal de Contar suspender a locação de máquinas da nossa Prefeitura. O Governo do Estado também lançou mão desse tipo de recurso e o Tribunal de Contas que é presidido por um “tucano” não disse nada.

QUINTA:

Locação de veículos e máquinas foi o único meio que as administrações encontraram para continuar prestando serviços sem os entraves da burocracia que emperra quando o assunto é assistência técnica, compra de peças e oficinas de manutenção.

SEXTA:

Reinaldo Azambuja e o ministro da Educação Mendonça Filho ficaram numa ‘saia justa’ em Dourados. Manifestantes vaiaram os dois, obrigando os seguranças a enxotar os revoltosos. O ministro comentou que “Nunca se viu numa situação desse tipo”.

SÉTIMA:

Azambuja está virando recordista em vaias. Já chegou ser vaiado até por crianças por causa da fraca merenda, só que desta vez a coisa foi séria e traumatizante.

OITAVA:

Barzinhos dos altos da Afonso Pena resolveram esquecer uma liminar que limita o uso de som alto e estão ‘botando pra quebrar’. Moradores da região que deveria ser sossegada e tranquila estão revoltados com a falta de providências.

NONA:

O secretário Rudi Fioreze precisa ficar atento aos buracos que estão voltando com força total às nossas vias. Se ele não aproveitar este período de seca que está chegando ao fim, Campo Grande voltará a ser um buraco só, porque a chuvinha desses dias atrás, já trouxe de volta inúmeras crateras.

DÉCIMA:

Um gerente de informática da prefeitura de Campo Grande desviou 200 mil reais em equipamentos e por isso acabou autuado e preso. Ele usava o método do “esquecimento”. Levava pra casa a título de empréstimo e não trazia de volta. O golpe é velho, mas a providência é nova.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários