As Dez Mais

Segunda-feira, 26 de junho de 2017.

PRIMEIRA:

O senador Pedro Chaves (PSC), disse agora pela manhã no meu programa, em absoluta primeira mão, que irá mandar desarquivar a denúncia contra Aécio Neves (PSDB) para submetê-lo a um julgamento justo no Conselho de Ética do Senado.

SEGUNDA:

Pedro Chaves também disse que não irá acompanhar Jair Bolsonaro na vinda dele a Mato Grosso do Sul, dia 13. Disse também que “Será candidato à reeleição em 2018 ao Senado, mas numa conjuntura ideal, se for convidado a disputar o Governo do Estado, poderá encarar o desafio”.

TERCEIRA:

A “braveza” do sindicalista Flávio Barbosa, presidente do Sindicato dos Médicos, em sair do gabinete do prefeito batendo o ‘pezinho’ e ameaçando greve não deu certo. Os 1.100 médicos da SESAU estão trabalhando, apesar do estado de greve. Isso mostra que o presidente do SinMed fala o que pensa, e não o que a classe que ele diz liderar deseja.

QUARTA:

As obras “fantasmas” lançadas por Alcides Bernal e que criaram uma falsa expectativa na população foram todas canceladas. Eram obras “sem fundos” porque não havia dinheiro para fazê-las.

QUINTA:

A SESAU acabou de receber 1 milhão de “fitinhas” para medir glicose. Elas já estão à disposição dos diabéticos que participam do programa do SUS, e podem ser retiradas nos postos de saúde da nossa prefeitura.

SEXTA:

Circulando forte o comentário de que “dois filhos de famosos”, um empresário e dois políticos, encabeçam uma lista de prisões que deverão ocorrer muito em breve, e que não será por causa da delação premiada da JBS, mas pela concessão de benefícios fiscais.

SÉTIMA:

Chegou a vez dos pequenos frigoríficos em nosso Estado. Eles estão faturando mais com a quebra da JBS. O problema é que esses empresários estão assustados com as “mordidas fazendárias”. Se isso não acontecer será provável que a nossa pecuária volte ao normal.

OITAVA:

O juiz federal Odilon de Oliveira tem desmentido sistematicamente aos amigos que o procuram, que será candidato. “Eu só quero me aposentar e continuar com a segurança que tenho hoje. Se isto não acontecer vou embora do país” diz Odilon, portanto, a ventilação do nome dele para ser isto ou aquilo em 2018, não passa de balão de ensaio.

NONA:

Seja qual for o resultado das pesquisas uma coisa é certa: André Puccinelli é candidato a governador, e já está escalando o seu time. Poderá ser formada uma “frente” para tentar fazer nosso Estado retornar aos trilhos. Em todas as simulações André vence Reinaldo com os pés nas costas.

DÉCIMA:

O governador Reinaldo Azambuja disse hoje que deseja esquecer o caso da JBS para focar no seu governo. Na verdade ele tem que combinar isso com o STF, porque a investigação da JBS continua, e a declaração de Wesley de que entregou propina de 38 milhões para o governador não será esquecida assim num passe de mágica como ele pretende.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários