As Dez Mais

Quarta-feira, 07 de junho de 2017.

Primeira:

Hoje às 15 horas pela Difusora-FM 101.9 MGz, será transmitida a poderosa novena diretamente do Santuário do Perpétuo Socorro. Junte-se à nós para orar e agradecer pelas graças recebidas.

Segunda:

Tiraram o governador Azambuja (PSDB) da Capital justamente quando começam os protestos e acampamentos defronte a Governadoria no Parque dos Poderes. Se foi uma estratégia para ganhar tempo e adiar uma conversa com o funcionalismo isso poderá piorar a situação, que já não é nada boa.

Terceira:

O SINPOL é o primeiro a instalar seu acampamento defronte a Governadoria. Conversei agora pela manhã com o presidente desse sindicato, o Gianncarlo Miranda, justamente no momento em que o chefe da segurança da Governadoria tentava demover os policiais civis de instalar os acampamentos. Não deu acordo. Os protestos continuam.

Quarta:

O diretor da Polícia Civil, Dr. Marcelo Vargas, esteve presente nas tensas conversações desta manhã defronte a Governadoria. Falando comigo ele reconheceu duas coisas: Que os servidores da Polícia Civil precisam de aumento, e que a situação do Governo do Estado, neste instante, é de penúria. Ele disse que: “Se for concedido aumento, o estado corre o risco de parar de pagar em dia o funcionalismo”.

Quinta:

Outros sindicatos que representam o funcionalismo estão planejando aderir ao acampamento que está sendo erguido pelo SINPOL defronte a Governadoria. A tendência da falta de entendimento e conversação pode agravar o quadro entre governo e servidores. A falta de um chefe da Casa Civil pode forçar o governador desistir da ideia de manter esse governo “tucano” raça pura.

Sexta:

Esteve nesta manhã no meu programa na Difusora-FM 101.9, a deputada estadual Mara Caseiro (PSDB). Ela disse que se sentiu constrangida e ameaçada pelos protestos de ontem na Assembléia Legislativa, e que mandou requerer a gravação dos exageros da plateia enfurecida, e que vai entrar na Justiça contra seus agressores.

Sétima:

A deputada Mara Caseiro lamentou o tratamento inadequado recebido da plateia, até porque, ela é a favor de uma conversa entre Governo e funcionalismo, mas não a deixaram falar. Em relação à agressão verbal com o deputado Pedro Kemp, do PT, ela preferiu nem comentar o lamentável episódio.

Oitava:

Soou como “medo” o fato do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) tentar tirar o relatório da denúncia da JBS contra ele das mãos do ministro Edson Fachin, do STF. A ‘questão de ordem’ foi protocolada na semana passada por seus advogados, mas ainda não foi decidida.

Nona:

Uma alta fonte lá de Brasília me garantiu ontem que espera-se uma operação nacional da Polícia Federal para apurar as denúncias de Wesley Batista, da JBS/FRIBOI nos Estados. Comentário à boca pequena, é que, num estado do tamanho do nosso, esse efetivo deverá chegar a 200 policiais federais para fazer busca, apreensão, conduções coercitivas e prisões. Como nenhum dos envolvidos acreditam que isso pode acontecer… esqueçam o aviso.

Décima:

É muito mais fácil desmentir e fazer o jogo do Poder, que tentar enfrentá-lo, portanto, aquelas ‘dez mais’ de ontem, se eu pudesse apagaria. Mas não posso, porque só falo aquilo que provo, e embora isso me custe caro, é o preço da profissão. Me desculpem, mas tem coisas que não se pode esquecer, e não sou homem de ficar voltando atrás. O que falo e escrevo sorrindo, sustento chorando se possível for.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários