As Dez Mais

Segunda-feira, 05 de Junho de 2017.

Primeira:

Povo reclamando: Confusa a entrada do Carandá Bosque pela Mato Grosso. Erro de engenharia de tráfego. Ilha pequena para conter o número de veículos que sobem, em direção ao Parque, para fazer conversão à esquerda. Um montão de placas – sete ao todo – confundindo os motoristas. O local, em horário de pico, virou um novo caos.

Segunda:

Desde sexta-feira quando acertou o som, a super DIFUSORA-FM 101.9 lidera em primeiro lugar no aplicativo “radiosnet”. Hoje ela está se mantendo em 1º lugar. Em 2º está a Capital-FM e em 3º a Grandourados-FM.

Terceira:

Transmitida desde 1948 pela rádio, a poderosa Novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro estava fora do ar. Sábado a direção da Difusora-FM acertou a transmissão com o reitor do Santuário, Pe. Dirson. Quarta-feira, à partir das 15 horas, a novena voltará a ser retransmitida, agora pelos 101.9MGz da DIFUSORA-FM. Fiquem ligados.

Quarta:

Autoridades estão de olho na obra eleitoreira lançada pelo governo estadual para eleger o filho do Secretário de Fazenda do Estado à prefeito em Jardim. Comentário nos meios policiais são de que há irregularidades, e que o Eduardo Serrano – irmão da Conselheira Marisa Joaquina Serrano, no Tribunal de Contas – seria um dos empreiteiros.

Quinta:

Pessoal que está acompanhando a delação premiada do dono do Frigorífico JBS está dizendo que, até agora, nosso governador tem se mantido porque diz que não conhece e nunca teve amizade ou qualquer aproximação com o pessoal do Curtume Braz Peli. Para mostrar distanciamento dos que o acusam, Azambuja até ja chamou esse pessoal de “bandidos”.

Sexta:

Se o governador der uma escorregada e ficar comprovado que ele e o empresário José Berger eram amigos, a coisa promete feder. Por enquanto está valendo a palavra do Azambuja (PSDB). Imaginem se aparecer qualquer gravaçãozinha sobre uma proximidade do governador e Berger. Isso seria ‘batom na cueca’.

Sétima:

Acontece hoje às 19 horas, na Câmara de Vereadores da Capital, “Audiência Pública” provocada pelo vereador Dr. Wilson Sami, em busca de solução ou ideias, capaz de ajudar a estabelecer uma política antidrogas em nosso município. Se você está convivendo com o problema dentro de sua casa, ou tem alguma ideia que possa ajudar, compareça e participe.

Oitava:

Bancos estão recusando notas promissórias do JBS. Ninguém sabe o que poderá acontecer com essa multinacional da carne e do crime. Quem vendeu o gado e recebeu “promissória” está com o papel na mão e sem liquidez. É outra fase negra para a nossa pecuária.

Nona:

Salgaram os preços para o esgotamento sanitário na Sanesul. Autoridades estão desconfiadas de superfaturamento. O que custaria R$ 929,9 milhões, pulou para R$ 1,7 bilhão surpreendendo todo mundo. Fala-se em ‘sobrepreço’ que poderá ensejar intervenção do Ministério Público.

Décima:

O deputado federal Márcio Monteiro teria perdido o “timing” para deixar a Secretaria de Fazenda e reassumir seu cargo na Câmara Federal. Comentários de dentro do próprio governo falam que, como está, ele ficou desguarnecido do ‘foro especial’. Se as coisas piorarem ele pode ser um dos passageiros do “bonde”. O problema do governo é político: Se Márcio reassumir o cargo, ninguém sabe aonde enfiar o tal Elizeu Dionízio.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários