As Dez Mais

Segunda-feira, 22 de maio de 2017.

PRIMEIRA:

Caiu a máscara de político sério de Reinaldo Azambuja (PSDB). Ele foi denunciado na ‘delação premiada’ do sócio-proprietário do Frigorífico JBS. O denunciante até brincou com Reinaldo quando disse que ele tão desconfiado, que não admitia intermediários. Ele mesmo recebia a propina em dinheiro vivo no seu gabinete na governadoria!.

SEGUNDA:

A corrupção a Secretaria de Fazenda no governo do Azambuja (PSDB) em relação aos frigoríficos é tão grande que chegou impactar na arrecadação estadual. MS empobreceu com a voracidade do governador e sua turma, que neste ano nem deu para dar aumento para o servidor público estadual.

TERCEIRA:

Uma “renca” de políticos lotados no atual governo caiu na rede da delação dos irmãos Batista, entre eles: os irmãos Zelito e Odilon Ribeiro e até a mamãe deles D. Maria Tereza. Nesse rolo também entraram: Nelson Cintra – aquele que tentou pegar a jornalista Nilmara na marra e escapou ileso – e até o secretário de Fazenda e deputado federal Márcio Monteiro. No caso dele colocaram a ‘raposa’ pra tomar conta do galinheiro.

QUARTA:

 Reinaldo Azambuja (PSDB) que havia se agigantado com a escorregada do seu antecessor, achava que na Era da Informática, castigo vinha a cavalo. Denunciado como ‘propineiro’ pelo JBS, o pomposo e vaidoso governador virou “anão” da noite pro dia. Está sendo vaiado aonde quer que vá. O castigo chegou rápido como o raio.

QUINTA:

Os defensores de Reinaldo sumiram como num passe de mágica. Na sexta-feira passada o Édio e o Ico Vitório saíram mais cedo da Comunicação, cansados de mandar responder que “Não estavam”. A desmoralização política e administrativa do governo acabou com o sonho “tucano” da reeleição.

SEXTA:

Entre as empresas que emitiram ‘nota fria’ para o JBS apareceu a MP Produtora. Tem gente apostando que ela pertence a um deputado estadual. Essas conclusões foram tiradas pelas iniciais. Eu disse que pode não ser verdade, mas tem gente verificando se o dono da produtora confere com aquilo que desconfiam. Amanhã eu voltarei ao assunto.

SÉTIMA:

Em matéria de coisa errada ou falcatrua no serviço público estadual, se não tiver o nome da AMAPIL no meio, não é coisa errada. Incrível como aquela rapaziada gosta de estar nesses rolos. Dizem que, a qualquer hora, vão acabar na cadeia.

OITAVA:

Desesperado com a denúncia de Wesley Batista, dono do JBS, que disse ter pago pessoalmente as propinas exigidas pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), ontem Reinaldo faltou a todos os compromissos onde deveria ir. Hoje tentando amenizar o clima ele trata com desdém a gravíssima situação mandando publicar no Correio do Estado que seu denunciante é bandido e que a delação dele é uma “piada”.

NONA:

Nem mesmo desdenhando o clima que transforma o governador em “anão” as coisas se esfriaram para o governador. Agora a tarde as associações e sindicatos de classe irão à Procuradoria pedir o ‘impeachment’ do governador por ele usar e assumir publicamente que está pegando dinheiro do ‘Fundo Previdenciário’ estadual para pagar servidores e fornecedores. Pelas “pedaladas” até a ex-presidente Dilma foi cassada, imaginem o efeito que isso faz contra um governador.

DÉCIMA:

A cadeia está de portas abertas para o ex-prefeito Alcides Bernal. Ele está sob investigação pela compra de ‘dez’ contâiners de LED comprados da China onde pagou R$ 33 milhões. A investigação vai dar dor-de-cabeça pra muita gente. Já estão dizendo que Bernal vai chorar e ranger os dentes. Estamos acompanhando.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários