AS ’10’ MAIS

Quinta-feira, 10 de Setembro de 2015.

1ª)

Como diz o filósofo jardinense ‘Monsieur Vilalbê’: “A mentira vira bicho e come o dono”. O prefeito reconduzido disse que a Solurb não tinha nada em atraso, mas a verdade é outra. A empresa tem 23 milhões e 800 mil pra receber da Prefeitura. São 90 dias sem receber, por isso parou de pagar seus funcionários e Campo Grande está sem coleta de lixo há dois dias.

2ª)

Neste instante são ‘oitocentas’ toneladas de lixo amontoadas pelas nossas esburacadas ruas e avenidas à espera de uma solução. O campo-grandense está retribuindo essa falta administrativa com o não pagamento de impostos porque tem a consciência que seu dinheiro está sendo mal aplicado, e que pior do que está não vai ficar.

3ª)

O problema é que tanto o atual como o prefeito anterior não tinham equipes e não possuem gestão. Os dois não conseguiram tirar Campo Grande do chão. Os eleitores que foram em busca de facilidades e promessas políticas estão pagando um alto preço por acreditar em contos da ‘carochinha’. Esse calvário tende avai durar até a próxima eleição.

4ª)

Os maus políticos deveriam ser incinerados nos famosos micro-ondas que os traficantes usam nos morros do Rio de Janeiro. O problema disso é que eles usam pneus velhos para queimar os desafetos, e se a moda pegasse, ia faltar pneus.

5ª)

O senador Delcídio do Amaral disse hoje em meu programa na Difusora “A coisa tá feia!”. O Brasil perdeu ontem importante nota de avaliação de sua economia, desaconselhando-se portanto o ‘grau de investimento’. Neste instante devemos todos acreditar mesmo que ‘Deus é brasileiro’.

6ª)

André Puccinelli marcou para ir amanhã no Gaeco. Juliana Zorzo foi ouvida nesta manhã e disse não conhecer seu amigo empreiteiro João Amorim. Carla Stephanini também está sendo ouvida. A ‘raia’ graúda está tirando o corpo e os investigadores terão que provar a tese sobre a conspiração da vereança para derrubar o prefeito reconduzido.

7ª)

Segunda-feira começa um novo tormento para o povo sul-mato-grossense: a cobrança de pedágio. Aliás, a cobrança mais cara das estradas brasileiras. Vamos pagar caro por uma estradinha perigosa e com poucas benfeitorias.

8ª)

Ontem apostadores de Corumbá, Camapuã e Campo Grande festejaram novamente a sorte grande. Ganharam na Lotofácil 1,7 milhão. Só neste ano a boa sorte já visitou nosso Estado 29 vezes.

9ª)

O deputado Barbosinha faz hoje importante Audiência Pública a partir de 15 horas na Assembléia Legislativa. Quer descobrir ‘por que a gasolina custa 40{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} à mais em cidades do interior’. Serão convocados transportadoras e distribuidoras. Isso poderá gerar mais uma CPI para investigar se o interior está sendo usado para patrocinar a guerra de preços da gasolina nos postos de Campo Grande.

10ª)

Amanhã tem Puccinelli no Gaeco. A lição disso é simples: foi quando quis e vai falar o que quiser. Tá todo mundo pisando em ovos com o ‘italiano’ que pretende voltar em 2018 ao Governo do Estado. Sabem os investigadores que ele é ‘vingativo’ e se o tratarem com ‘casca e tudo’ correm o risco de, a partir de 2018, acabarem transferidos para uma cidade qualquer da fronteira, apagando-se de vez as luzes dos holofotes.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários