As ’10’ Mais

Quarta-feira, 09 de Agosto de 2015.

1ª)

A qualquer instante Campo Grande poderá ficar sem coleta de lixo. A SOLURB está com 3 (três) meses sem receber da Prefeitura de Campo Grande e sem poder continuar pagando em dia seus funcionários. A fatura total já é de 23 milhões de reais.

2ª)

Há um dito popular que afirma: “Em casa que não tem pão, todo mundo grita, mas ninguém tem razão”. A Solurb é só um clássico exemplo do que está por acontecer. O déficit mensal da nossa prefeitura é de 62 milhões. Isso se deve à duas retiradas fantásticas: 15 milhões mensais no governo de Puccinelli e 13 milhões do governo federal.

3ª)

Pior é que os contratados demitidos pelo prefeito reconduzido vão entrar na Justiça do Trabalho requerendo suas verbas indenizatórias por rescisão contratual e pedir o bloqueio de saldos da prefeitura o que é perfeitamente legal. Isso vai apertar ainda mais o nó górdio em torno das já cambaleantes finanças municipais.

4ª)

O TSE manteve a cassação do ex-vereador Alceu Bueno que havia recorrido da sentença do TRE sobre compra de votos. Dependurados nessas mesmas condições estão outros 5 vereadores da nossa Câmara e deverão entrar na pauta de julgamento no mais tardar na próxima semana.

5ª)

O filho do deputado Cabo Almi, do PT, virou réu na ‘Lava Jato’. O doleiro Alberto Youssef pagou contas do rapaz que agora será também indiciado pela Polícia Federal. Vander Loubet está nas mesmas condições, e isso vai ter um custo político para os envolvidos. Vão pagar caro por estarem incluídos nesse escândalo que fez o ‘Mensalão’ virar fichinha.

6ª)

Depois da tempestade vem a bonança, menos para nossa Capital. Aqui os buracos já começaram tomar conta das principais vias públicas e pra piorar a atual administração do prefeito reconduzido pelo TJMS não possui um ‘Plano B’, portanto o campo-grandense vai ter que se acostumar a conviver com o caos que se aproxima muito rapidamente.

7ª)

A má distribuição da merenda escolar fez perder alimentos que deveriam estar nas escolas da REME. Só em carne cortada em cubinhos foi quase ‘uma’ tonelada.Outros alimentos foram encontrados pela Vigilância Sanitária vencidos. Tudo isso será incinerado. A falta de gestão tem sido uma marca da administração municipal que será difícil esquecer.

8ª)

Comentários pelos corredores do poder são de que o PT que estava tão próximo do prefeito reconduzido já começou dele se afastar discretamente. A ordem é não fazer alarde, mas como o futuro da atual administração ainda é incerto e não sabido a ordem é não se comprometer e ajudar naquilo que for possível, no melhor estilo do velho ditado ‘precaução e caldo de galinha não faz mal a ninguém’.

9ª)

Em Maracajú o nome de Almir Sater está sendo lembrado como forte candidato à prefeito para as próximas eleições. E há quem diga que Sater é imbatível. Também acho.

10ª)

O deputado Zé Teixeira está mesmo disposto a colocar ordem no funcionamento da Assembléia. Dizem que ele deseja instituir relógio de ponto para saber quem trabalha ou não. Por conta disso, dizem que dias atrás levaram um ‘moçoilo’ filho de gente graúda, para apresentá-lo ao Zé. Depois dos rapapés tradicionais, o deputado indicou-lhe o lugar de trabalho e encerrou o ‘papo’ sem dar muita confiança para as credenciais do moço. Com Teixeira a conversa é curta como ‘coice de porco’, senão ele perde as rédeas e a bagunça na Casa continua.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários