AS ‘10’ MAIS

Segunda-feira,– Outubro de 2015.

1ª)

O senador Delcídio do Amaral (PT-MS) considerou absurda a acusação de Fernando Soares (Baiano) de que ele teria recebido US$ 1,5 milhão a título de comissão sobre a refinaria de Pasadena, e prometeu resposta à altura “com provas de sua inocência” na tribuna do Senado ainda nesta semana.

2ª)

Quarta-feira o desembargador Claudionor Abss Duarte, do TJMS, deverá decidir se afasta ou não Alcides Bernal da Prefeitura de Campo Grande, a pedido do MPE-MS, que acusa o prefeito reconduzido do desvio de mais de R$ 13 milhões em verba federal e municipal para a Mega-Serv.

3ª)

De qualquer forma, a classe política tem pouco interesse que Bernal seja afastado do cargo, até porque, as pesquisas estão mostrando que desta vez ele ‘despencou’ na opinião pública deixando de ser ‘vítima’ que é um tipo que ele vinha protagonizando muito bem.

4ª)

Mas ninguém pode mais prever o que acontecerá. O TJMS tem consciência que errou ao reconduzi-lo, passando por sobre decisões já julgadas do STJ, STF, TRE e STE. Bernal é uma batata quente que a Justiça precisa decidir para que nossos desembargadores envolvidos com isso não contaminem todo o órgão.

5ª)

O problema do TJMS é o risco que sua decisão de reconduzir Bernal á Prefeitura possa cair a partir de uma nova decisão em Brasília. Se isso acontecer será sinal de que “a casa caiu” e pode ter muita gente boa que será obrigada trocar a ‘toga’ pelo ‘pijama’ e essa seria uma maneira humilhante de encerrar a vida pública depois de uma brilhante carreira na Justiça.

6ª)

Luiza Ribeiro deixou de ser Luiza “catraca’ Ribeiro para assumir nova personalidade: “Luizinha ‘dedo-duro’ Ribeiro. Dizem que o que ela fez perante o Ministério Público foi insano, próprio de uma mulher apaixonada pelo atual prefeito a ponto de ter pulado uma catraca de ônibus, não se importando com as conseqüências.

7ª)

O problema da ‘delação’ feita por conta e risco, é que Luiza terá que provar o que disse, e poderá ser penalizada pela Comissão de Ética da Câmara, podendo, inclusive, acabar afastada do cargo. O comentário é geral: hoje a ‘Luizinha ‘x-9’ Ribeiro, está perante os colegas de parlamento, mais suja que ‘pau de galinheiro’.

8ª)

Quem acha que ‘sabe tudo’ a respeito das eleições municipais de nossa Capital, senta aí que lá vem bomba: De canto a canto de Campo Grande, é possível sentir a saudade nostálgica dos eleitores das áureas épocas da administração do ex-prefeito Nelsinho Trad Filho (PTB). Esse clima fez reduzir a rejeição de Nelson a níveis mínimos, e ele poderá ser candidato a prefeito em 2016 com o apoio do PSDB.

9ª)

Estrategicamente essa história tem nexo. Primeiro porque Campo Grande é a ‘cabeça de ponte’ de quem desejar vencer a batalha eleitoral de 2018 para governador, e Reinaldo Azambuja (PSDB) não quer ser governador de apenas 4 anos. Segundo porque Nelsinho não terminou seu projeto de poder. E por último, que Nelsinho com Azambuja dá uma dupla perfeita e imbatível. Isso ficou claro no apoio do ex-prefeito à campanha de Reinaldo que o fez governador elegendo-o graças a Campo Grande.

10ª)

O fechamento do Centro Pediátrico foi um ‘baque’ para o eleitorado de Bernal. Era o único lugar da Capital onde criança doente e seus pais eram tratados com dignidade e o respeito que não se vê nos Postos de Saúde e UPAs. Há quem diga que Bernal teria dito que “Pobre não está acostumado com todo aquele luxo e ostentação”. O fechamento do CEMPE não foi surpresa, mas de uma violência inenarrável.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários