As ‘10’ mais

“A esmola a homem que é são. Ou lhe mata de vergonha ou vicia o Cidadão!” (Luiz Gonzaga – Rei do Baião).

Terça-feira, 11 de Outubro de 2015.

1ª)

A briga pra provar quem é melhor e tem mais poder continua no Planalto. De um lado Eduardo Cunha, agora flagrado com a ‘boca na botija’ por suas contas no Exterior: dinheiro do petrolão. Do outro a presidente Dil,a com baia popularidade, apoio duvidoso no Congresso e culpada por arruinar a nossa economia. Nessa briga, tem vencedor?…

2ª)

Na famosa ‘Casa da Dinda’ do Dahma I, réplica da Casa de Collor em Brasília, sinal da prosperidade suspeita alcançada por Edson Giroto, ex-secretário de Obras do governo Puccinelli (PMDB), que ganhando R$ 11 mil construiu a mansão avaliada em 8 milhões, moradores estão pisando em ‘ovos’. Correu boato que pode ter prisão decretara pela Justiça Federal a qualquer momento…

3ª)

Cientistas de todo o mundo estão dizendo que os carros movidos à combustão estão mesmo com os dias contados. Os motores do futuro, movidos à eletricidade, brevemente estarão fabricados em série. Isso prova duas coisas: Fim de uma Era onde o petróleo era sinal de riqueza, e quebras das grandes petrolíferas como a Petrobras, que descobriu o maior filão de petróleo no Pré-Sal e vai morrer sem explorá-lo de forma a tirar o povo brasileiro da miséria.

4ª)

Marquinhos Trad achou graça na criatividade do ex-governador André Puccinelli, que tem alardeado conversas inexistentes, querendo vender a idéia de conciliador. Marquinhos disse, que se não houver a janela política para escapar do PMDB, e se a Justiça não liberá-lo, poderá até desistir da candidatura a prefeito para apoiar seu irmão, o ex-prefeito Nelsinho Trad, mas sem chance de seguir o PMDB para onde quer que penda o partido.

5ª)

Causou mal-estar a delação do prefeito reconduzido em sua denúncia à 29ª Promotoria, envolvendo dois desembargadores do TJMS que teriam, segundo ele, assessorado juridicamente na sua queda. O forte ‘espiritu du corps’ existente entre os desembargadores estão prometendo uma resposta à altura. Todos ficaram revoltados com a leviandade de Bernal, menos um, é claro.

6ª)

O médico Eduardo Cury e o vereador Betinho passaram a engrossar a base de apoio de Alcides Bernal na Câmara. Cury não tem escapatória porque é suplente de Paulo Pedra, e se fizesse o contrario correria o risco de ter que entregar o cargo, mas todos sabem que ele é ‘Olarte’ desde criancinha. Mas política é como ‘nuvem’, já ensinava o saudoso mineiro Magalhães Pinto.

7ª)

O Centro Pediátrico, que custa 3 milhões mensais aos cofres da Prefeitura de Campo Grande será fechado. Bernal vai distribuir as crianças para as UPAs e prometeu reestruturar o atendimento pediátrico na Capital. Um duro golpe para as famílias que precisam de atendimento rápido para suas crianças, mas só o fato de reestruturar primeiro esse atendimento, para depois fechar o CEM já é um motivo de elogio para quem se acostumou fazer as coisas na mais legítima ‘orelhada’.

8ª)

O ‘Portal da Transparência’ do Ministério Público Estadual é “zero” em informações aos contribuintes. De maio para cá, a única despesa publicada é do gasto de R$ 118,3 mil reais para compra de cadeiras giratórias. Gastos com diárias não aparecem no portal. O que se sabe é que os 1.153 funcionários consumiram R$ 15,5 milhões, e que o procurador geral de Justiça Humberto Brittes recebeu em valores brutos R$ 57,4 mil, ou seja: R$ 33,7, como salário, mais um acréscimo de mais de 70{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} a título de penduricalhos.

9ª)

Campo Grande tem dois títulos nacionais: a cidade que mais trocou prefeitos em 2,7 ano, e a recordista em buracos por metro quadrado de rua ou avenida asfaltada. Essa turbulência administrativa fez o povo rir no show do Rafinha Bastos, que disse ter tomado tereré, achou ruim por ser amargo e ter lhe dado um tremendo ‘piriri’. Trocou 3 vezes de cuecas. Só perdeu pra Campo Grande que já trocou 4 vezes de prefeito.

10ª)

O forte da “turma” do Bernal é fugir da licitação. Quarta-feira ele pretende contratar uma empreiteira para ‘tapar buracos’. Foi isso que o levou à cassação. Comprou R$ 4,3 milhões de ‘carne podre’ -de forma ‘emergencial’- da ‘Beef Nobre’, que acabou multada em R$ 345,4 mil. A CGU constatou também ‘superfaturamento’  na aquisição de carne bovina e frango no valor de R$ 882,5 mil reais, produtos que foram parar na ‘merenda escolar’ das escolas Bernardo Franco Baís, Nazira Anache, Irmã Edith Coelho Netto e Barão do Rio Branco. Realmente, o lobo perde o pelo, mas não perde o costume.

Fuuuuuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários