AS ’10’ MAIS

Terça-feira, 6 de Outubro de 2015.

1ª)

Os bancos entraram em greve. Não haverá compensação. Se todas as agências aderirem, os limites de saques serão restringidos. O Sindicato quer 100{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df} de paralisação. No meio dessa briga entre o ‘mar’ e a ‘rocha’, ficamos nós, os correntistas.

2ª)

Foi pedido a ‘prisão preventiva’ do guarda municipal Fábio Augusto da Silva Souza, vulto ‘Montanha’, que matou covardemente um rapaz num bar no Aero Rancho. Montanha é motorista do secretário de Administração do prefeito Bernal, e faz as vezes de ‘guaxeba’.

3ª)

A administração Junior Mochi, na Assembléia, com o braço forte do deputado Zé Teixeira, devolveu ao Governo do Estado 16 milhões recebidos do ‘duodécimo’. Foi uma ação brilhante e que está coberta de elogios.

4ª)

O prefeito Gilmar Olarte foi depor no GAECO na manhã de hoje, depois de ter se sentido mal na noite de ontem. Olarte chegou às 9 da manhã, e vai continuar colaborando com as autoridades. Seu HC está sendo esperado para hoje.

5ª)

O governador Reinaldo Azambuja atribuiu o fraco desempenho na pesquisa do IPEMS ao seu governo, à ebulição e instabilidade política registrada nesta Capital. O desempenho do governo está em 39,5{d124abb9778216420301f7a7fdee54f2d809ca471a8d69088da1a3e9d609e3df}. O governador vai conversar com Rose Modesto e Carlos Alberto Assis para saber das dificuldades que eles estão encontrando em vender a boa imagem do atual governo.

6ª)

Dizem que quem está ‘doidinho’ para presidir a Câmara Municipal de Campo Grande é o vereador João Rocha. Ele está de ‘olho’ na Prefeitura, porque Alcides Bernal deverá ser afastado novamente e assumirá o cargo será quem estiver na presidência da Câmara, que então convocará eleição ‘indireta’ para escolher finalmente um prefeito que deverá terminar o atual mandato.

7ª)

João Amorim entrou mudo e saiu calado do GAECO. Parece que o órgão aprendeu que o segredo do sucesso é parar com os noticiários espalhafatosos que acabaram comprometendo a seriedade das investigações. Dizem que no TJMS, desembargadores não querem nem ouvir falar em GAECO e em particular do promotor Marcos Alex Veras, tido e havido como ‘midiático’.

8ª)

Um ladrão de picanha ganhou liberdade. Embora tenha roubado produto Friboi – picanha e filé mignon – sua ação acabou considerada de menor potencialidade ofensiva, e enquadrada em ‘furto famélico’.

9ª)

Nas filas de bancos e supermercados só se comenta o abandono que a nossa Capital está vivendo, mergulhada em buracos, servidores sem salários, incertezas por toda parte e um prefeito ‘fanfarrão’. Entre essas pessoas a conversa é uma só: “Todos estão com saudades da administração do Nelsinho”.

10ª)

Comissionados que foram demitidos por Bernal da prefeitura não devem entrar na Justiça do Trabalho, mas na Justiça comum. Foi o que revelou hoje em meu programa o Tabosa, presidente do SISEM, e os advogados Tiago e Isabela Albieri. Eles já estão atendendo aos prejudicados pelo telefone 9140-8601. Bernal assumiu, demitiu, não pagou e ainda ‘canta de galo’. Os advogados prometem quebrar a crista desse caloteiro.

Amanhã eu volto.

Fuuuuuuuuuuuuui.

Comentários

Comentários