Ação popular pede bloqueio de bens do Governador de MS e empresas do grupo JBS

Ação popular ingressada em primeiro grau pede bloqueio de bens do governador de MS. Bem como das marcas Friboi, Havaianas, Vigor e Seara, para garantir integral ressarcimento aos cofres públicos devido ao possível prejuízo causado por suposto esquema entre o governo de MS e o grupo JBS, delatadas pelos irmãos Joesley e Wesley Batista.

Em peça jurídica, o pedido é que o bloqueio alcance todos os bens do governador de MS, que em 2014 declarou quase R$ 38 milhões em bens, sendo apontado como o governador mais rico do país. A ação argumenta que este montante é praticamente o mesmo que o tucano teria recebido de propina do grupo JBS.

A ação popular é encabeçada pelos mesmo advogados que protocolaram pedido de abertura de processo de impeachment contra o governador de MS na Assembleia, Danny Fabrício Cabral Gomes e Soraya Thronicke, que segundo eles ‘dormita’ na Casa. Eles também citam a decisão do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, de requerer, com base na delação dos Batista, o impeachment de Michel Temer (PMDB).

Comentários

Comentários